quinta-feira, 22 de março de 2012

Xô CMV

Adoro receber e entrar aqui para dar BOAS NOTÍCIAS.

Essa semana voltei pra casa do hospital no domingo, e de segunda até hoje fui ao hospital todos os dias para fazer o medicamento contra o CMV (Citomegalovírus). Confesso que estava cansada, pois essas idas a Porto Alegre todas os dias cansam, ainda mais eu que devido ao tratamento canso bem fácil, mas nada que não pudesse aguentar.

A princípio eu tinha entendido que deveria fazer o medicamento por, no mínimo, 14 dias (inclusive no fim de semana), e dependendo dos exames parava com o medicamento ou seguia por mais uns dias. 

Hoje, ao chegar no Hospital Dia para fazer o Ganciclovir (o tal medicamento contra o CMV), a Giza fez a coleta para exames, incluindo o  da Antigenemia (exame para identificar o CMV) e me disse que dependendo do resultado, se desse NEGATIVO, eu pararia com o medicamento hoje. 

Então a tarde, a BOA NOTÍCIA, liguei para saber o resultado do exame e, como já devem estar imaginando, ele deu NEGATIVO.

Não terei que ir mais ao hospital todos os dias, agora só na segunda para fazer exames de rotina. 

É ou não é uma ÓTIMA Notícia?

Beijos

domingo, 18 de março de 2012

Batalhas...


Serei breve hoje.



Sempre é bom estar de volta ao LAR. Dessa vez minha passagem pelo hospital foi rápida, internei terça (13/03) e hoje já voltei para casa.


No fim ao internar, acabei descobrindo uma ótima notícia, ao tentar descobrir se havia alguma outra infecção além do CMV descobri o resultado da Tomo, que comentei no post anterior, a doença quase 100% em remissão. ÓTIMA notícia.

Ontem o Dr Gustavo chegou no quarto todo sorridente me perguntando como eu estava, respondi que bem e muito FELIZ, ele perguntou se era pelo resultado da Tomo, respondi que sim. ele falou que isso era ótimo, que esperava que acontecesse, mas achava que não seria tão rápido. Conversei com ele sobre o que isso significa, como já imaginava, não significa a cura, a cura só pode ser considerada após 5 anos do transplante, mas como ele mesmo me disse "Isso já é uma GRANDE coisa, é ÓTIMO", pois significa que eu ainda tinha a doença no corpo e praticamente (quase 100%) não tenho mais, então as chances dela voltar são mínimas.

Então é isso pessoal, mais uma BATALHA praticamente VENCIDA.

Agora é só me cuidar e continuar VIVENDO um dia de cada vez. E agradecendo sempre a DEUS e ao APOIO de cada um.

Beijos

sexta-feira, 16 de março de 2012

Motivos para CELEBRAR

Tenho ÓTIMA notícia. 

Ontem fiz algumas Tomografias, quase que do corpo todo, e hoje a Dra Alessandra veio me dar o resultado delas, fiz para saber se existia alguma infecção que também pudesse ser motivo da febre, além do CMV, e também para saber a quantas está a doença.

Pois bem, as notícias são: NÃO existe outra infecção, e a doença está quase 100% em remissão (ou seja praticamente não existe mais), ela disse que não ia afirmar que estava 100%, mas que está quase. Fiquei muito feliz e emocionada, cheguei a falar pra ela o quanto me emocionei, é a 1ª vez em praticamente 4 anos que escuto isso, sempre ouvia que ainda existiam linfonodos, só não se sabia se era a doença ou só cicatrizes, mas agora eles praticamente não existem mais.

Ah, e mais uma ÓTIMA notícia, devo ter alta no domingo.

Queria dividir essa ALEGRIA com vocês, e agradecer todas as orações e energias positivas.

Como sempre digo: TUDO ESTÁ DANDO CERTO!

E vamos CELEBRAR A VIDA!!!!!!

Beijos


quinta-feira, 15 de março de 2012

De volta ao 5º sul

Terça-feira (13/03) a tarde tive febre (38,7º), liguei na hora para o Hospital Dia do HPCA, a enfermeira falou com o Dr Gustavo que me orientou a ir imediatamente para lá e a tomar um paracetamol.

Quando estava chegando no Hospital Dia encontrei a enfermeira Giza quase na porta, ela perguntou que estava fazendo aqui e me acompanhou até a sala, quando disse que estava com febre ela brincou "Bateu saudade", a Sandrinha (técnica do Hospital Dia) também brincou comigo dizendo que sabia o que eu tinha "Síndrome de Saudade do Hosp. Dia..." rsrsrsrrs... Não  posso deixar de dizer aqui o quanto elas são queridas e as adoro, ultimamente, como vou todo semana lá tenho convivido bastante com ela, a Giza já conheço a anos, pois ela é da quimioterapia também, sempre adorei ela, assim como as outras enfermeiras de lá.  Chegando, a Giza me apresentou para enfermeira que esqueci o nome (perdão), mas que também foi muito querida comigo, mas ainda não deu tempo de decorar o nome... hihihih... era ela a enfermeira responsável naquele momento no Hosp. Dia, verificaram meus sinais, fiz os exames de sangue, aguardei o Dr Gustavo, que chegou meio apreensivo perguntando o que estava acontecendo comigo, fez o exame físico em mim, que disse estar normal, e achou melhor eu internar para descobrirmos o motivo dessa febre,  afinal não sinto nada além da febre, que achava ruim me mandar pra casa com uma febre tão alta num momento ainda tão delicado, perguntou se eu me importava em internar, respondi que não, afinal se era o que tinha a fazer, o melhor pra mim, então já ficava por aqui.

Então terça a tardinha, voltei para o 5º Sul, onde estou nesse momento e devo ficar até semana que vem.

Essa coisinha bonitinha é uma imagem
(acredito que feita no computador) do CMV
Ontem descobriram o motivo da febre, estou com o Citomegalovírus (CMV), "Que baita nome né?" assusta, mas não é nada de assustar, já é algo esperado, comum em quem faz transplante, por isso toda semana faço exames pra ver se ele não se manifestou, os médicos já haviam me explicado sobre ele logo após o transplante, é um vírus que a maioria das pessoas tem no corpo (no RS 85% das pessoas tem), e quando a imunidade baixa ele aproveita e manifesta-se. Existe um tratamento, com o Ganciclovir, que já comecei na quarta mesmo, agora devo ficar em observação até segunda-feira mais ou menos e conforme for, volto pra casa e sigo o tratamento no Hospital Dia, ou seja vir ao Clínicas diariamente, por 1h, "Giza e Sandrinha vou matar a saudade todo dia... rsrsrsrsrr" mas o resto do dia fico em casa, ainda não sabemos por quanto tempo ainda terei que vir ao Hosp., só sei que é até o vírus negativar. Perguntei para médica se fiz algo errado que poderia ter feito com que o vírus se manifestasse, ela explicou que não, é que aquilo que já expliquei, ele se manifesta em quem tem a imunidade baixa, normal em transplantados. Como disse outra vez, apesar dos números que dizem respeito a imunidade estarem bons a minha imunidade não funciona da mesma forma das outras pessoas adultas.

Em destaque PORTOCATH
Como sempre estou sendo muito bem tratada aqui no 5º Sul, não to fazendo "xixi" no potinho "OBAAAAA!!!!!!", nem vou falar muito... hehehehehhehe.... To com os medicamentos no portocath (em destaque na foto ao lado), que já tenho a anos, então nada de colocar cateter, achar veia... coisa BOA. Todos ao me ver brincam comigo que bateu a SAUDADE em mim, pois é... vou matar essa saudade, mas espero que por um breve tempo, nada pessoal... hehehehhehe

Apesar do CMV, tudo continua dando CERTO, está tudo dentro do esperado.

Beijos!


domingo, 11 de março de 2012

Nem tudo são flores...

Quinta acordei, tomei meu café como de costume e estava me organizando pra ir no centro, mas estava me sentindo cansada, pensei que era porque tinha perdido o sono à noite, resolvi deitar um pouco, comecei a sentir um frio inexplicável, coloquei o termômetro e minha temperatura estava 37,5º (não chega a ser febre, apenas um pico), mas o frio não passava em 10 minutos coloquei o termômetro novamente e a temperatura estava 38º (agora FEBRE). Na hora, liguei para o hospital dia, falei com a médica que perguntou se teria como ir pra lá, disse que daria um jeito. Então pensei "E agora que faço?", meu pai estava na praia até ele chegar, todos estão trabalhando, não poderia ir sozinha, pensei azar vou ligar pro Leo e ver se ele consegue sair do trabalho. Nesse momento da um sentimento de impotência, na maioria das vezes ia ao hospital sozinha, mas agora não da, é cansativo e com febre então. Um sentimento de estar incomodando as pessoas, tirando ela das suas coisas que são importantes, sei que é bobagem minha, que não é por besteira que faria isso, mas na hora foi o que senti, mas ainda bem que esse sentimento passa. Essa "impotência" é temporária e também não é o fim do mundo tirar alguém do trabalho por um motivo sério.

Mas de repente deu um estalo e lembrei o Douglas (meu primo) está em casa, não está trabalhando, dirige e mora bem pertinho da minha casa, liguei pra ele, que prontamente veio pra levar ao hospital.

Já no hospital a médica ficou admirada com a rapidez que chegamos. Me examinaram, pulmão tudo ok, nenhuma secreção, nem tosse, nem diarreia, nem nada que explicasse a febre, fiz raio x do tórax e da face e um exame chatinho para coletar secreção do nariz para ver se existia alguém vírus, a médica me receitou um antibiótico que comecei a tomar no mesmo dia. No dia seguinte (sexta) fui novamente ao hospital, tinha outros exames já marcados, que deram todos bons e soube que os todos da quinta também deram bons. A febre não tive mais, estou tomando o antibiótico, não sabemos de onde veio, mas como não deu mais, nada grave.

Sexta fiquei bastante tempo no hospital, fui cedinho, às 8h, e quando cheguei em casa já eram quase 15h, a médica demorou a conseguir voltar pra me ver, mas no fim deu tudo certo. Ah a dra pediu que tirasse meu piercing, meus brincos, enfim sem acessórios... 

Acho que por tudo que aconteceu nesses dois dias: a febre, a espera, sexta estava entediada, cansada de estar praticamente só em casa, meio que me lamentando mesmo... rsrsrrsrs... 

Mas apesar de nem tudo ser flores, elas existem e continuam a perfumar e deixar a nossa VIDA mais BELA.

Quinta, antes de eu sair pra ir pro hospital a Mara (diretora da escola onde trabalho) esteve aqui em casa com um buque de flores e um cartão (no fim do post) do pessoal da escola pelo dia das mulheres , claro que amei o presente e a lembrança. E ao dizer que eu estava indo pro hospital comentei que a sorte era que meu primo estava em casa, e a Mara prontamente disse que sempre que eu estivesse precisando poderia recorrer a elas, que dariam um jeito, pra eu não me acanhar, à noite ligou para saber como eu estava e na sexta de manhã a Sandra (vice-diretora) me mandou uma mensagem dizendo que esperava que eu estivesse bem e que o que eu precisasse era pra pedir e não me acanhar.

Ainda na sexta à noite, conversei com minha prima Mana (Silvana) pelo MSN, contei o que aconteceu, disse que estava entediada, conversamos bastante, várias coisas, e ela me disse que quando algo assim acontecer eu posso ligar pra ela que ela dá um jeito, e ela percebendo como eu estava disse para eu ler o Evangelho Segundo o Espiritismo, que me faria bem, foi o que fiz, antes de dormir fiz minhas orações, li o evangelho e foi muito bom, tive uma ótima noite de sono e em dos sonhos que tive sonhei que minha mãe estava comigo. Me acordei bem melhor no sábado.

Sábado pela manhã, liguei pra Janja e fui na casa dela, contei o acontecido... saio contando tudo... rsrsrrsrsr... e ela me disse que nessas situações eu posso ligar pra ela, que ela da um jeito. 

O Leo também, ao conversar com ele na quinta e dizer que pensei em ligar pra ele na hora, disse que podia ter ligado que ele dava um jeito.

Como podem ver, às vezes precisamos sentir os espinhos para ADMIRAR a BELEZA das flores.

Precisei passar por isso, que faz parte do tratamento, é mais que natural, pra não esquecer o CARINHO de cada uma dessas pessoas.

Beijos


quarta-feira, 7 de março de 2012

1º Mês

Hoje é dia de CELEBRAR! Faz, exatamente, um mês que fiz o transplante.


E realmente tenho todos os motivos pra COMEMORAR. A coleta da medula do meu irmão Dudu foi excelente, durante a infusão (o transplante) tudo correu bem, a medula "pegou" super rápido, conheci pessoas queridas no hospital, fiquei internada menos que esperava, minha recuperação está sendo ótima, me sinto bem, estou em casa, tenho dado algumas voltinhas, consigo fazer minhas coisas (claro, que em outro ritmo e com alguns cuidados), estou ao lado das pessoas que gosto, minha casa está todo organizada, graças a Ana (pessoa que está trabalhando aqui e me ajudando muito), tenho ido toda semana no hospital e meus exames estão cada vez melhores, já diminui bastante os corticoides, como viram tenho vários motivos para COMEMORAR (novamente esta palavra, mas como é bom COMEMORAR! heheehe).

PARABÉNS para mim pelo meu 1º mês desta NOVA VIDA! Uma bebezinha... rsrsrrsrsrrs

E OBRIGADA ao meu irmão Dudu!

Beijos

sábado, 3 de março de 2012

Sabores à mesa

Volto a falar o quanto gosto das COISAS SIMPLES da VIDA.


Hoje, como todos os dias, acordei cedinho, a diferença foi que hoje acordei com um pão quentinho me esperando. Esses dias vi uma receita que veio com a panificadora de um pão pesto, fiquei louca pra fazer, então ontem comprei o manjericão fresco e antes de dormir deixei tudo na panificadora, programei para ficar pronto perto das 8h. E a receita deu certo, o pão ficou MARAVILHOSO, saboreei o pão  de uma maneira que não imaginam, comi bem devagarinho... rsrsrrss... a vontade era de continuar comendo, mas me contive, comi 2 fatias apenas, já estava satisfeita, mais seria olho... rsrsrrsrs


Depois do meu café sai para dar uma caminhada de 15 minutinhos, dei uma volta aqui por perto de casa. Já levei comigo o dinheiro pra passar no açougue, pois já havia pensado em fazer uma pizza marguerita, aproveitar o manjericão... rsrsrrsrs... Então comprei 2 massas pré-cozidas, um filezinho para fazer o nosso almoço, duas pizzas: a margarita e uma de filé acebolado. Então chegou a hora de saborear as pizzas, coloquei um azeite de oliva e modéstia a parte ficaram ótimas... rsrsrsrs

Então é isso, como percebem estou saboreando as coisas SIMPLES DA VIDA e CELEBRANDO cada uma delas.

Aproveitem os sabores da VIDA!

Beijos