quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pensamentos: blog, facebook... internet

Nunca fui muito de internet, dava uma olhadinha, não sabia muito o que fazer, espiava orkut, postava fotos lá, face logo que comecei mal entendia, lia o blog do escritor Fabrício Carpinejar (ainda leio), se tinha alguém pra conversar no MSN ficava um tempo por ali senão saia, às vezes jogava FreeCell, se não olhasse dias... tranquilo. Tinha um pé atrás com blogs, principalmente pessoais, achava que algumas pessoas se espoem demais, contam coisas desnecessárias, às vezes me perguntava o que era real... enfim...

Mas digamos que mudou um pouco, ou melhor bastante. Com a função da doença, ficar em no hospital, em casa, não poder sair, comecei a ligar a internet todos os dias, muitas vezes o computador ficava ligado e eu nem estava ali, isso ainda acontece algumas vezes, mas comecei a usar cada vez mais e a descobrir mais coisas, programas que podia arrumar fotos como o Picasa, coisa mais antiga, mas que descobri a alguns meses; comecei a baixar filmes em consequência da insônia, isso é coisas recente, mas to adorando, seimpre gostei de filmes, mas não sei explicar bem porque quase não assistia, talvez comodidade, só ter tv aberta, "mão fechada" pra isso, acho caro alugar um filme, comprar piratas não gosto tb, acho dinheiro que posso usar em outra coisa, cinema gosto, mas ai envolve cia (bobagem né, grandes coisa ir no cinema sozinha), mas acho q acomodação mesmo, também não tenho saco pra ir em locadora escolher, então normalmente olhava filmes quando alguém estava olhando e eu chegava no local e assistia junto. Mas estou adorando isso de baixar, de assistir. Faço outras coisas também que agora não me recordo pra escrever. No início quando comecei a usar no hospital e em casa jogava muito FreeCell, coisa que hoje raramente faço.

E além dessas coisas e o que realmente eu mais queria/quero escrever aqui é sobre o blog e o facebook também. Comecei o blog com o pé um pouco atrás, medo de me expor demais, de acabar abrindo demais minha vida, sei lá quando vê você conta coisas, fala de pessoas, coloca fotos, ainda mais eu que não sei resumir muito as coisas, e quando escrevo escrevo praticamente como se estivesse conversando. Um medo de ser mal entendida, de escrever uma coisa e interpretarem outra, de ser julgada algumas vezes, de parecer uma coisa que não sou, de parecer que quero dar lição de vida, eram muitas dúvidas... Mas resolvi arriscar e deixar tudo isso de lado e usar o blog como um espaço meu, onde eu escrevesse o que me importava, o que eu sentia, o que eu queria, sim repito a palavra EU muitas vezes, o blog é um lugar meu, onde coloco o que sinto, se gostarem e se eu transmito algo de bom ótimo, é bom saber que as pessoas tiram algo de bom no que você escreve, que você muitas vezes causa admiração, mas não quero ser exemplo de nada, não quero expectativas sobre mim. Mas quero sim a torcida de cada um que entra aqui e me acompanha, quero as orações e boas energias que me enviam. E também quero meu espaço para quando to a fim de reclamar, explodir, enfim o blog se tornou algo muito bom pra mim. 

E o mais interessante de tudo que o blog me trouxe foram as pessoas, irônico né, digo que é um espaço meu...rsrrsrsrs, sim, mas foram as pessoas. Pessoas que tive a oportunidade de conhecer por aqui, algumas de uma forma mais próxima, outras distantes e próximas ao mesmo tempo e outras não tão próximas. Como o Alexandre, sobre quem já postei aqui, pessoa que conheci pessoalmente, que pra mim se tornou um amigo e junto com ele conheci outras duas pessoas tão queridas quanto ele, sua mãe Fátima e o Marciano (quem quiser ver o blog dele http://quintosul.blogspot.com.br/); o Fábio, pessoa que não conheço pessoalmente, que na verdade até é anônimo, que tenho contato pelo blog, tanto o meu quanto o dele (confere lá: http://diariodeumleucemico.blogspot.com.br) e pelo face, mas que pra mim também se tornou um amigo, pessoa pra quem torço, com quem tenho conversas e trocamos ideias aqui e no face, além dos dois conheci outras pessoas, algumas apenas sigo o blog, outras se tornaram minha amigas no face, dessas algumas converso, curto, compartilho algumas vezes, como a Laura Batista, também tive a oportunidade de conversar com Paula Cristina Fernandes, que faz um trabalho voluntário com folders em campanhas de doações, pessoa que está passando por um momento delicado com sua mãe, então que peço que mandem suas energias para ela como tenho feito; além disso páginas no face e blogs de campanha de doações para pessoas que passam por situações parecidas, procuro sempre postar lá no face pedidos de ajuda, incentivos a campanhas e doações... Enfim o blog foi algo que me acrescentou muito nesse sentido, nessa troca de experiência com pessoas que passam por algo parecido comigo, o que é maravilhoso, é muito bom conversar com quem passa por algo parecido, existe muitas vezes um entendimento; também foi e é uma forma de me engajar e ajudar nessa luta diária contra o câncer, seja ele um linfoma, leucemia ou outro tipo qualquer, tanto no blog como o face; além disso é uma forma das pessoas que se importam comigo poderem acompanhar o que está acontecendo; também é uma forma dos curiosos saberem um pouquinho da minha vida, dos pessimistas acharem que estou mal quando reclamo... hehehhehe... mas tudo bem os benefícios tem sido bem maiores.

Talvez algumas vezes poste algo lá no face, onde escrevo mais regularmente, que seja desnecessário, mas me da vontade de escrever e escrevo....

Bom, acho que era isso, parece que de uma pessoa que mal dava bola pra internet me tornei praticamente uma viciada, mas acho que ela me trouxe muitos benefícios

Claro os bate papos pelo face e MSN continuam e são muitos... hehehehhehe... Não é Davi Paim? Além de pessoas queridas que conheci pela net que não tem nada a ver com o fato da minha doença.

E tem algo de muito bom que a internet sempre me proporcionou, mesmo quando eu não era uma "viaciada" o contato com meu irmão  Dudu e sua família que moram longe, isso não tem preço.

Vou encerrar o meu post com um trecho que "roubei" lá do blog do Fábio;

"(...)Ninguém tem o direito de apontar o dedo e me julgar, por causa de uma página na internet. Minha vida não é um blog, ela não se limita à isso, sinto muito por quem acha que a vida inteira de alguém, se baseia na internet, acho que a pessoa teria que rever alguns conceitos do que é vida de verdade.(...)"

A postagem inteira está aqui: 

Vou ficando por aqui, que já escrevi tanto, que nem sei mais o que escrevi direito (claro que vou revisar) e nem sei se escrevi o que tinha em mente quando comecei, mas foi o que saiu... hehehehhe...

Beijos


4 comentários:

  1. Pois é, a internet tem lados bons e os ruins, muita gente criticando, julgando.. Mas tbm tem muita gente dando força, ajudando... Eu sempre fui RATA de computador e conheço os dois lados da coisa, mas se quiserem te julgar, falar de vc e blablabla é só apertar o botão OFF...
    Mas voltando ao lado bom da internet, foi ótimo poder te conhecer e saiba que sempre que eu puder te ajudar, em qualquer situação.. PODE ME GRITAR, ou pelo face ou pelo blog :)
    Bjos e fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que é o que faço laura, ligo o OFF...
      E também achei ótimo te conhecer e conversar com vc aqui e no face tb, e digo o mesmo, qualquer coisa prende o GRITO...
      bjs e fica com Deus

      Excluir
  2. Gostei da postagem, também vivi os dois lados da internet, tanto o lado bom, quanto o lado podre, acho que esse é um dos motivos que me levaram ao anonimato, para me preservar mais. O ser humano tem mania de julgar tudo e todos, sou o tipo de pessoa, que não aceita muito bem algumas críticas, aquelas que vem acompanhadas daquele tom irônico que você deve conhecer, ou quando vem acompanhada de raiva, que me deixa puto. Aceito critícas construtivas, quando vem de pessoas que querem ajudar, querem o bem, e não impor uma opinião, acho que a partir do momento, que alguém vem vomitar uma opinião pessoal e quer que você engula, perde totalmente a razão. Isso já aconteceu muito comigo, e acredito que deve ter acontecido com você também.
    As pessoas ainda não acordaram para o fato, de que temos um instrumento maravilhoso nas mãos, que se usado somente para o bem, pode mudar muita coisa, ajudar muita gente, fora a parte das amizades, que fazem muito bem :-)

    Muito legal te ver de novo por aqui
    Tenta não sumir demais, hahaha
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra variar, adorei seu comentário, é bem isso mesmo, não preciso dizer mais nada, vc falou tudo.

      Vou tentar não sumir... hahhahahah

      Abração

      Excluir