segunda-feira, 29 de abril de 2013

CARINHO


Essa semana ando bem carente mesmo, já chorei por nada, até por coisas boas... rsrsrsr

Sempre difícil começar, vamos tentar ser direta:

SINTO FALTA DE CARINHO!

Não é carinho de namorado que me refiro, é simplesmente carinho. Enquanto minha mãe era viva eu era acostumada a ter muito carinho, beijos, abraços, deitar do lado na cama, fazer uma folia, toques no cabelo,  deitar no colo, essas coisas que a gente chega perto, ou então uma coisa trazida da rua porque lembrou de você, uma bala, não importa o valor o que importa é a lembrança, mas principalmente sinto falta do toque. Lembro que quando a doença voltou e me abalei bastante disse a Janja nunca senti tanta falta da minha mãe, do carinho, não queria palavras só o carinho, a sopinha feita com carinho, ficar deitada no colo, o chegar perto. Enfim...

Também tive muito isso com meus irmãos, lembro de uma fase que ficava abraçada no Dudu por nada, que algumas vezes ele me levava em Porto Alegre, ou andava comigo na rua e segurava minha mão, não sei se para ele aquilo era um sinal de proteção, mas pra mim era simplesmente CARINHO, achava o MÁXIMO. Eu e o Leo, quando ele morava aqui vivíamos de frescura, nos abraçávamos,  dava beijo um no outro, eu adorava ficar deitada na cama dele com ele olhando tv, algumas vezes, ele até me expulsava porque queria dormir tinha que acordar cedo, gostava disso... rsrsrrs

Mas, as coisas vão mudando, e a gente vai perdendo isso, eu fui perdendo isso. E eu eu sinto muito falta disso, talvez pelo meu jeito as pessoas não percebam. Sei o quanto existem pessoas que me amam, mas muitas vezes não conseguem se aproximar eu também não devo conseguir fazer esse movimento.

Mas, claro que ainda tenho CARINHO, talvez de pessoas que nem notem que me dão esse carinho. A Mada (Uma segunda mãe) nunca deixou de dar carinho, chegando beijando, abraçando, fazendo uma coisinha ou outra, trazendo algo da rua porque lembrou de mim, um pirulito, um chicle... O  Leo sempre que chega me da um beijo, logo que o pai morreu ele andava me abraçando por nada novamente, a Mari, quando estava aqui, quantas vezes sentou ao meu lado e simplesmente me fez carinho, fora às massagens e vezes que vinha aqui perguntar se eu estava precisando de algo, também sinto que recebo esse carinho da Janja (que talvez pense que não da esse carinho que me refiro), sempre que nos damos oi damos um beijo e nos abraçamos com carinho, essa semana fez até uma massagem em mim, quando vou pra casa dela me sinto cuidada, pode não ter tanto o toc que me referi antes e que sinto falta, mas não deixam de ser demonstrações de carinho. 

São pequenos gestos que tenho, de algumas pessoas, que com certeza valem muito. Mas ainda sinto muito a falta do CARINHO que já falei. Não se preocupem, estou bem.

Beijos












sábado, 27 de abril de 2013

GUERREIRO ANÔNIMO- Fábio - Diário de um Leucêmico ????

Hoje ao entrar no blog recebo uma notícia: "O Fábio do Blog Diário de um Leucêmico é um FAKE", fiquei chocada na hora. Ele usava fotos de uma pessoa que teve Leucemia e  morreu, aqui para quem quiser conferir o blog de onde saiam as fotos: http://adventuresofrobdobandashpants.blogspot.com.br/ . Não existe mais nada  dele Fábio no face ou o blog Diário de um Leucêmico (acredito que  por denuncia por ele usar fotos de outra pessoa).

Muitas vezes compartilhei postagens dele aqui e no face, sempre me referi a ele como meu amigo de blog. Muitas vezes ele comentou aqui no blog.

E agora vejo pessoas pintando ele como um monstro, não acredito nessa versão.

O que ele escrevia, seja qual for o nome dele, não tem nada a ver com o que é escrito nesse blog onde tem as fotos. Não vejo motivos para ele não ser de verdade, as coisas que ele escrevia sempre pareciam muito verdadeiras, conversei muitas vezes com ele no bate-papo, sempre querendo saber como eu estava, sobre minha saúde, muitas vezes me deu força, fazia muitas campanhas de doações de medula  em seu face. O que ele escreveu sempre pareceu verdadeiro, acredito ser verdadeiro, acredito que o GUERREIRO ANÔNIMO existe sim, foi assim que ele começou, anonimamente, tinha medo de se expor, usava esse nome, sem foto alguma, depois surgiu o nome Fábio, algumas pessoas sempre pediam que ele se revelasse. Acredito que com o mesmo medo que ele tinha de se expor e não usava o seu nome, começou a usar fotos de alguém que já morreu. acho que isso foi um erro, mas aí dizer que tudo nele era falso não acredito.

Talvez eu esteja errada, mas é difícil ou é fácil julgar...

GUERREIRO ANÔNIMO EU ACREDITO EM VOCÊ! Em cada palavra que escreveu, em cada vez que quis saber como eu estava, em cada vez que com suas palavras me ajudou, em cada vez que me emocionei ao ler seu Blog. Espero que você ainda acesse o meu blog. Sinto não poder ver nada sobre você na net. Mas continuo torcendo por você meu amigo de Blog.

Talvez muitos me juguem ingênua, mas uma pessoa que fazia tantas coisas boas, por cometer um erro, não pode se tornar um monstro ou simplesmente não existir.

Beijos


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Simplicidade

É interessante como a VIDA está sempre nos surpreendendo. Como acontecimentos  tão SIMPLES podem nos fazer muito FELIZES, REALIZADOS...

Andava com bastante dificuldades, passei um período meio de cama com febre, dificuldade para dormir,  inchada, ultimamente estava com muito dificuldade para caminhar, me levantar e subir escadas (esses ainda to superando aos pouquinhos), enfim... estava com dificuldades para fazer as coisas, estava bem dependente. Me sentia muito cansada, efeitos dos corticoides e também do meu sedentarismo devido a doença e outras coisas...

Pois bem, estou diminuindo os corticoides, comecei a fazer fisioterapia (descobri que posso fazer pelo meu convênio), terapia, pois graças isso as coisas estão melhorando e estou podendo fazer coisas SIMPLES que tem me deixado muito FELIZ.

Vou contar algumas coisas SIMPLES que andam acontecendo...

Ontem foi aniversário da Elisandra, ela fez no  Arena, um lugar que tem banda tocando, consegui ficar por lá  porque fiquei num lugar mais arejado e não estava lotado. Logo que cheguei procurei uma cadeira, pois pensei se não sentar não aguento, pois tinha colocado um sapato com um saltinho, ultimamente aderi ao CROC - devido o inchaço dos pés, mas ontem eles cooperaram e não estavam tão inchados. Depois de um tempo estava cansado de ficar sentada, levantei e fui mais pra perto da banda com minha prima Luana (filha da Mana-Silvana), fiquei lá de pé um tempo, dançando no lugar, coisa que não fazia a muito tempo, isso fui muito bom. Mas uma coisa tão simples para muitos DANÇAR pra mim era uma coisa muito difícil, tocou uma música gaúcha "das antigas", um pouco mais calma e eu disse pro Diego (meu compadre) vamos ver se eu consigo dançar e EU CONSEGUI DANÇAR UMA MÚSICA INTEIRA! (meu compadre tinha que dar o ar e dizer "Mas também com um par desses"... rsrsrsr) e é difícil dizer o quanto fiquei FELIZ por isso, estava REALIZADA, ao chegar em casa e lembrar eu CHORAVA e RIA de ALEGRIA, EMOÇÃO...

Além disso passei uma tarde ÓTIMA no Templo Budista, com minha prima Mana, a Luana e Gilson (marido da Mana). Lá é um lugar onde não me canso de ir, já é a terceira vez que vou, acho tão lindo, toda aquela paisagem, adora admirar aquele local, é um lugar que transmite paz, apesar de ontem estar um pouco agitado, não sei se pelo horário ou dia que fomos, estava com muita gente, mas de qualquer maneira foi muito bom poder ADMIRAR tudo. E além de tudo ter a companhia de pessoas tão IMPORTANTES em sua VIDA não tem preço. Ah, e claro não posso esquecer cada degrau que consegui subir, uma VITÓRIA.

Só uma curiosidade, de noite a Luana notou que o colar que eu estava tinha um Buda, vim pra casa pensando que roupa ia colocar e acessórios, pra já ir agilizando, mas não lembrava que o colar tinha um Buda... será uma simples coincidência???? É de se pensar....




No sábado também tive a oportunidade de estar ao lado de pessoas IMPORTANTES, fazendo algo muito simples, nos reunimos na casa da minha Tia Ione pra comer uma lasanha (feita pela Mana e pelo Gilson), antes um chimarrão, além dessas pessoas que já citei estavam o meu primo Mano/Jeferson, a Pedro (filho da Mana) e o Pablo (filho do Mano). É muito bom poder aproveitar esses Momentos Simples que nos deixam tão felizes, conversamos, rimos,  discutimos (né Pedro), enfim... Uma ÓTIMA noite.



Outra coisa simples que me deixou muito  feliz foi que sexta consegui colocar pela primeira vez depois de um tempo o sapato, aquele que me referi do aniver da Elisandra. Fiquei muito FELIZ porque ultimamente meu calçado oficial é um CROC rosa, tenho tido dificuldade com os sapados pelos pés inchados, mas aos poucos o inchaço tem diminuído. Coloquei o sapato porque era o dia que a Nina estava comemorando em casa o aniver dela que foi na segunda dia 15. Claro que além do sapato o fato de estar entre família e amigos  é algo muito bom, que já falei várias vezes nesse post.... rsrsrrsrsrs

Além disso tenho consegui fazer coisas que não conseguia fazer sozinha, to caminhando melhor, consegui ir a Porto Alegre dirigindo sozinha essa semana, já aproveitei pra ver o Edas Davi, filho da Tati que nasceu no dia 17-04 -VIDA NOVA- (coisa mais fofa!!!!!), tenho conseguido dar minhas voltas, revolver coisas pendentes, sem ter que estar esperando pelos outros, enfim coisas muito SIMPLES, mas pra mim muito IMPORTANTES e que tem me deixado muito FELIZ.


Li uma frase agora: achei o final demais, já a primeira parte me agradou e gostaria de terminar meu post com ela. Diz que é autoria do Paulo Coelho, como peguei da internet, não sei se realmente é, mas ta valendo...


Beijos



domingo, 7 de abril de 2013

08 de Abril - Dia Mundial de Combate ao Câncer

Amanhã, 08/04 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer, e acho que não há forma melhor de prestigiar a data, do que ir à um Hemocentro mais próximo e fazer o cadastro como possível Doador de Medula Óssea!
Quem se interessar, é só dirigir-se ao Hemocentro portando documento de identidade, lá eles irão coletar uma pequena amostra de sangue e pegarão os seus dados, isso não levará mais do que 15 minutos, mas havendo compatibilidade com algum paciente, seus 15 minutos poderão se tornar uma vida inteira.