domingo, 9 de junho de 2013

Família, Amigos...

Nessa madrugada perdi meu sono por alguns minutos as 4h da manhã, então idéias vieram a minha cabeça, para não esquecê-las resolvi escrever alguns trechos, saiu uma postagem inteira, vou transcrevê-la para cá:

A 2 semanas (sábado -1º) tive uma crise nervosa, aguentei muita coisa sozinha, sem falar para ninguém a princípio, na verdade, até sair do hospital só via coisas negativas, pensei que minha família iria tirar conclusões sobre minha VIDA nesse tempo, que ficariam mais desconfiados, que quando eu voltasse para casa, não iriam querer que eu fizesse as coisas que sempre fiz, por exemplo: hoje que moramos minha irmão e eu, eu sou a responsável pelas contas da casa, mas não foi assim. Tem o desconforto de estar no hospital, por melhor o atendimento (1ª semana, na 2ª troquei de andar, um choque, depois me adaptei),  nada como a casa da gente. Alta perdida na 1ª semana, outra crise, sai na quinta da 2ª semana.

Como tudo tem seu lado positivo, conheci dona Maria de Lourdes (companheira do 2ª quarto), gostava de uma conversa, uma senhora cheia de problemas físicos e que teve uma VIDA sofrida, mas que é super positiva, sempre de bem com a VIDA, de muita FÉ.

Minha família estava ao meu lado o tempo todo, nunca fiquei sozinha, A Ana que trabalha para mim ( pessoa que não consigo chamar de empregada, é uma maezona, amiga.

Minha família que ligou para o meu irmão, no Equador, e ele resolveu vir, quando cheguei ele já estava aqui, a presença dele é muito IMPORTANTE e me traz muita ALEGRIA.

Os AMIGOS que ligavam, e ligavam pra minha família pra saber como eu estava. Só confirmou, o que eu já sabia, Sou muito AMADA e por muitas pessoas.

As visitas que recebi, todas MARAVILHOSAS, sem palavras.

Tem aqueles que não vão, mas que tem informação por outras e por face, que torciam e rezavam por mim.

Mas o MELHOR de tudo, essa CRISE, foi na hora certa serviu para sacudir a TODOS, serviu para eu APRENDER a pedir ajuda, algo que estou quase conseguindo, algo que trabalho na terapia.

Enfim, apesar de todo sofrimento, sempre tem o lado positivo:  "primeiro a tempestade depois a bonança" (na hora só lembrava do da primeira parte.

Beijos!!!!!

Sem revisão pra ser bem fiel ao texto.